navegar em horas lentas
águas bentas
flutuar acima das copas das árvores
verdes mares, terras distantes
gigantes
 
rio afora
o coração aflora
dispara, não para
de vagar 

inundar o caminho
até reencontrar o velho ninho
sabiá saberá ser como o passarinho
que descobriu na foz a própria voz
o canto do seu lugar


Comment